Sábado, 20 de Julho de 2024
32°

Tempo limpo

Teresina, PI

Polícia OPERAÇÃO 31

Dono do Rei do Tênis e membros de facções são presos durante operação do Denarc em Teresina

Ação policial também prendeu Brizola, considerado um dos maiores traficantes da capital piauiense

21/06/2024 às 10h10
Por: Renan Silva Fonte: A10 MAIS
Compartilhe:
Dono do Rei do Tênis e membros de facções são presos durante operação do Denarc em Teresina

O Departamento Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) deflagrou na manhã desta sexta-feira (21) a Operação 31, com o objetivo de dar cumprimento a 34 mandados de prisão contra membros de organizações criminosas da zona Norte de Teresina. Na ação, foram apreendidos R$ 60 mil em espécie. Mais de 20 pessoas já foram presas, entre elas, líderes do PCC e Bonde dos 40 com atuação no estado.

entre os presos, está o empresário Valmir da Silva Lima, dono da loja "Rei do Tênis". Não há informações sobre o motivo do mandado de prisão contra ele. No ano passado, a loja dele já havia sido alvo de uma operação da Receita Federal. 

"Hoje pela manhã os principais líderes do PCC e Bonde dos 40 foram presos. Pessoas relacionadas a facções criminosas, tráfico de drogas, estelionato, roubos, receptação, enfim todo um conjunto. Todos esses crimes foram investigados em um único inquérito policial. Ao mesmo tempo que carros, dinheiro, drogas, carros de luxo foram apreendidos, todo um arcabouço que certamente vão instruir essa ação penal e colocar muitos indivíduos criminosos atrás das grades. Até o momento, foram 23 presos", explica o delegado Samuel Silveira.

Os presos, segundo a polícia, são acusados de praticar os crimes de receptação, agiotagem, tráfico de drogas, posse de arma de fogo, estelionato e extorsão mediante sequestro.

Brizola também é alvo de operação do Denarc

Valdeci da Silva Lima, conhecido como Brizola, também está entre os presos da operação do Denarc, deflagrada nesta sexta-feira (21). Ele já sofreu diversas tentativas de homicídio. Em julho de 2022, o faccionado foi baleado durante a inauguração de um supermercado de sua propriedade, na zona Norte de Teresina. Na época que foi baleado, Brizola usava tornozeleira eletrônica. Ele também, conforme a polícia, é suspeito pelos crimes de porte de arma, roubo, receptação e tráfico.

Em agosto de 2022, após seguir internado, três homens encapuzados, ainda não identificados, invadiram um hospital privado na zona Norte de Teresina para matar o empresário. A suspeita, segundo a polícia, é que os homens encapuzados seriam integrantes do PCC. 

Prisões de Brizola

Em 2020, Brizola e mais três empresários foram presos pelo Greco durante cumprimento a mandados de busca e apreensão em endereços nas zonas Norte e Leste de Teresina. Na época, conforme a polícia, os acusados atuaram na receptação de uma carga de arroz e feijão avaliada em R$ 130 mil e uma carga de óleo de R$ 150 mil, ambas roubadas no estado do Maranhão.

Em janeiro do mesmo ano, os policiais do Greco cumpriram mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Valdeci da Silva Lima. Segundo informações da polícia, Brizola é líder de uma facção criminosa que atuava na região da zona Norte.

A ação contou com o apoio da 5ª, 8ª e 24ª Delegacia de Polícia, Diretoria de Polícia do Interior, Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, Delegacia Especializada em Operações Policiais, Delegacia Especializada de Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica e Contra as Relações de Consumo da Polícia Civil, Batalhão Especializado de Policiamento do Interior da Polícia Militar e Força Estadual Integrada de Segurança Pública.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.